Notícia

Dia Internacional da Mulher

sexta, 08 de março de 2019

O Dia Delas!?

 

Oito de março. Poderia ser um dia comum como outro qualquer, mas a data tornou-se motivo de comemoração devido à uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres. Lutas por melhores condições de trabalho, direitos sociais, políticos e da própria igualdade de gêneros. E esta luta começou ainda no século 19, mas o assunto é tão atual que faz parte do cotidiano das pessoas até hoje.

Para muitos a data é marcada com flores, parabéns e homenagens. Mas o 08 de março deve ser um momento propício para reflexão sobre a participação da mulher na sociedade, bem como todas as questões que envolvam o universo feminino.

Ao mesmo tempo em que houveram inúmeros avanços neste quesito, em pleno século 21, ainda existem casos diários de preconceito, violência e discriminação contra as mulheres. Como a sociedade ainda não é totalmente baseada em princípios como respeito e igualdade, é preciso que haja uma mudança para que todos entendam o papel e a importância da mulher na sociedade.

No caso da ACIME a história é um pouco diferente, a equipe é majoritariamente composta por mulheres, que movem a associação e são responsáveis pelo esforço diário para integrar, estimular e promover o desenvolvimento dos associados e da comunidade.

Em quase cinco décadas de história, a Associação já foi liderada por quatro empresárias medianeirenses, Lucy Regina Andreola Fernandes, Margarete Caovilla e Anastasia Brand Steckling. Hoje a ACIME é liderada pela empresária Rita Maria Schierholt, da Publicar Painéis. Para ela, a participação cada vez maior das mulheres no mundo dos negócios é uma grande aliada para a igualdade de direito entre os sexos. “Cada vez mais as mulheres estão ocupando cargos que antes eram dominados por figuras masculinas. Todos os dias é preciso vencer os desafios e barreiras criadas para elas”.

 

SOBRE A DIRETORA RITA MARIA SCHIERHOLT "Nasci em uma família de 14 filhos, sendo dois homens e 12 Mulheres. Literalmente a casa das treze mulheres, na qual minha mãe, a Dona Iolanda era quem comandava tudo.

Meu primeiro emprego foi aos 14 anos, em um escritório de contabilidade. Daí pra frente não parei mais. Há 40 anos sou sócia da Publicar Painéis, 15 deles no comando de uma equipe majoritariamente masculina.

Viúva, mãe de duas filhas, avó de duas netas fui desafiada pela vida e aceitei o desafio. O ano me disponibiliza 365 dias para viver e representar todos os papéis de mulher, Lutadora, Guerreira, Visionária, Dona de Casa, Empreendedora, Frágil, Incomodada com os problemas da comunidade onde atuo, procurando fazer este mundo um lugar melhor, mais humano.

Como Presidente da Acime, lidero uma equipe onde a grande maioria da Diretoria é de homens, excelentes parceiros. Já a equipe de colaboradores é formada, na maioria, por Mulheres maravilhosas que me ensinam muito, entre esmaltes, batons, rímel, planejamentos, estratégias e decisões. Juntos, Diretoria e Equipe Acime, vislumbramos melhores dias para Medianeira e Região, e estamos conseguindo! 

A coragem da minha mãe e seus ensinamentos me mantém focada e motivada para seguir em frente. A Juventude, a Determinação, o Empoderamento e a Garra dessa Equipe de Mulheres Deslumbrantes da Acime, me fazem compreender porque aceitei o desafio da vida. Agora quem desafia a vida sou eu. E eu quero muito mais.

Parabéns a todas as mulheres!!!".

 

SOBRE O DIA INTERNACIONAL DA MULHER No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi reprimido com violência pela polícia. Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia.

No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores (maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.

De lá para cá, inúmeras outras batalhas foram travadas pelas mulheres, que lutam todos os dias, pela igualdade de direitos. O momento é de reflexão e conscientização, até que as pessoas realmente entendam a importância da mulher e que elas possam comemorar o dia delas.

Fonte: